Saiba quais são os alimentos que não combinam com microondas Nutrição Saúde  microondas

Saiba quais são os alimentos que não combinam com microondas

Todos sabemos em relação aos perigos de aquecer os alimentos em certos tipos de recipientes, porém você tinha noção que determinados alimentos trazem riscos quando você resolve esquentá-los outras vezes? E quais são alimentos que geram riscos ao serem esquentados no microondas?

Veja a lista:

Batatinhas

A maneira como você armazena alimentos muito antes de pensar em reaquecimento é muito fundamental. Consoante com análises, as batatas podem ser um terreno farto para Clostridium Botulinum (botulismo) se não forem prontamente refrigerados logo depois de terminarem de serem comidas nas alimentações. Trinta segundos no microondas não acabarão com o botulismo, então, fique atento!

Arroz

Saiba quais são os alimentos que não combinam com microondas Nutrição Saúde  microondas   Aqui está outro alimento onde o jeito como você o guarda antes de requentá-lo pode ser um problema. Em concordância com pesquisadores, o arroz que é largado do lado de fora da geladeira por mais de uma hora logo depois de preparado, ou aquele que sai da geladeira por mais de 24hrs, podem ocasionar problemas estomacais nos seres humanos. Se o arroz conservar-se parado fora da geladeira, microrganismos se avolumarão e poderão gerar microrganismos que causam vômitos ou desarranjo intestinal e requentar o arroz no microondas não o elevará a uma temperatura satisfatória para eliminar o problema.

Ovos

A ameaça ocasionada por causa dos ovos não é somente a de estourá-los no microondas. De alguma forma, esquentá-los muda a forma proteica ou os deixa tóxicos. Você corre o perigo de possuir um estômago desequilibrado se aquecê-los a temperaturas altas o suficiente. Estudiosos falam que os ovos que requentados provavelmente atingirão uma temperatura corporal de 165ºC antes de serem comidos. A menos que você possua um termômetro alimentar, é aconselhável desprezar completamente aquecê-los de novo no microondas.

Uma outra sugestão com relação aos ovos: Nunca largue ovos cozinhados fora da geladeira por mais de 120min ou por mais de 1 hora no momento em que as temperaturas estão superior a 30 graus. Bactérias que podem ocasionar enfermidades desenvolvem-se rapidamente a elevadas temperaturas.

Cogumelos

Saiba quais são os alimentos que não combinam com microondas Nutrição Saúde  microondas   Esse informe refere-se sobretudo a cogumelos frescos. De acordo com estudiosos, é melhor comer cogumelos frescos rapidamente logo após a preparação porque as proteínas desse alimento estragam rapidamente.

O consenso comum é que, se você conserva os cogumelos que preparou na geladeira por mais de um dia, é seguro ingeri-los depois de serem reaquecidos a uma temperatura de 158ºC. Não existem preocupações sobre o reaquecimento de cogumelos industrializados processados, quer dizer, qualquer daqueles que você guarde congelado, enlatado ou seco.

Aipo, espinafre e beterraba

Esse trio de vegetais possui uma substância em comum: uma grande concentração de nitratos que são capazes de tornar-se cancerígenos no momento em que requentados. O nitrato em si é completamente inofensivo, contudo é capaz de ser convertido em nitritos, e, após isso, em nitrosaminas, determinadas das quais são conhecidas como cancerígenas. Isto acontece principalmente toda vez que o espinafre é esquentado, conservado e, em seguida, requentado. O próprio nitrito é um composto inofensivo, porém tem que ser ignorado por recém-nascidos de até seis meses, atentam especialistas.

De que maneira reaquecer alimento da maneira correta?

Existem quatro maneiras simples de manter a segurança ao requentar as comidas no forno de microondas:

Apure caso o seu microondas está funcionando corretamente.

Se o alimento não estiver devidamente cozinhado ou requentado, cozinhe-o por mais tempo.

Reparta as alimentações em parcelas menores para proporcionar um reaquecimento completo.

Certifique-se de mexer a comida ao longo do procedimento de reaquecimento com o intuito de se comprovar de que a condição climática está a mesma no decorrer de todo o processo.